Cruzeiro tem interesse em Ricardo Rocha para ser diretor dentro do futebol

 


Após o anúncio de Vanderlei Luxemburgo como novo técnico, o Cruzeiro continua se movimentando nos bastidores para melhorar a situação do time na Série B do Campeonato Brasileiro. Agora, o foco é fazer alteração na direção do futebol do clube.


Conforme noticiou primeiramente o repórter da rádio Super 91,7 FM Artur Moraes no Super.FC 1ª edição desta terça-feira (3), o Cruzeiro tem interesse na contratação do ex-jogador, comentarista e dirigente Ricardo Rocha para ser um diretor dentro do departamento de futebol.



Em meados de junho, Deivid deixou o cargo de diretor técnico do time mineiro, e desde então, a vaga ficou em aberto. Por isso, tudo indica que Rocha pode ocupar o posto.


Atual diretor de futebol, Rodrigo Pastana não vem agradando. Um indicativo de que ele não está sendo mais bem quisto dentro do clube foi a sua ausência na reunião que sacramentou a vinda de Luxa, ocorrida durante a manhã em um hotel do Rio de Janeiro. Quem conversou diretamente com o treinador foi o presidente Sérgio Santos Rodrigues, que não costuma fazer esse tipo de negociação.


Contratado em junho após passagens por times como CSA, Criciúma e Coritiba, foi Pastana quem trouxe o técnico Mozart Santos, que pediu demissão no último fim de semana após deixar o time na zona de rebaixamento para a Série C.


Ricardo Rocha


Rocha tem 58 anos e ganhou prestígio nacional como jogador de futebol, atuando como zagueiro, Natural de Recife, ele atuou em clubes como Santa Cruz, São Paulo, Real Madrid e Fluminense. Chegou a ganhar vários títulos estaduais e um Campeonato Brasileiro.


Pela Seleção Brasileira ganhou a Copa do Mundo de 1994 e os jogos Pan-Americanos de 1987. Como treinador não teve sucesso. Seu último trabalho foi como coordenador de Futebol do São Paulo em 2018.


A reportagem tentou entrar em contato com ele, mas sem sucesso.


---


O TEMPO reforça o compromisso com o jornalismo mineiro, profissional e de qualidade. Nossa redação produz diariamente informação responsável e que você pode confiar.


Siga O TEMPO no Facebook, no Twitter e no Instagram. Ajude a aumentar a nossa comunidade.