Ticker

6/recent/ticker-posts

Novas informações sobre a sabatina de Mendonça, barrada por Alcolumbre (veja o vídeo)

 


No último dia 29, a revista Veja divulgou uma matéria denunciando um suposto esquema envolvendo o ex-presidente do Senado Federal e atual presidente da CCJ, o senador Davi Alcolumbre (DEM-AP).


O parlamentar já vinha sendo criticado por seus pares por barrar a sabatina do ex-ministro da Justiça André Mendonça, este novo fato, trazido à tona pela revista, culminou em um clima insustentável no Congresso Nacional.


Em entrevista, o senador Carlos Portinho (PL-RJ), líder de seu partido no Senado Federal, revelou que os senadores estão insatisfeitos com o presidente da CCJ pela postura de barrar a sabatina de Mendonça.



 

Segundo Portinho, o clima nos corredores do Senado Federal não é o dos melhores para Alcolumbre.


“O constrangimento é óbvio, é absoluto, de todos os senadores. Eu vejo aqui, no Senado Federal, inclusive partidos de oposição, partidos de esquerda […] cobrando, pois sabem que isso é uma prerrogativa (indicar ministros do STF) exclusiva, do presidente da República.”, disse Portinho.

O senador fluminense fez questão de frisar que não são recentes as suas tentativas de conseguir que Alcolumbre pautasse a sabatina do indicado ao STF.


“Formalizamos, há um mês atrás, na Comissão de Constituição e Justiça, como líder do PL, partido da base do governo no Senado, o requerimento para que fosse incluído na pauta da CCJ a sabatina de André Mendonça.”, frisou o parlamentar.

O líder do Partido Liberal rasgou elogios para o ex-AGU e disse que confia na aprovação de seu nome sem maiores sustos.


“Acredito que ele preencha todas as condições legais para ocupar o cargo. É um advogado talentoso, ocupou, como servidor público, a AGU. Não está caindo aqui de paraquedas.

Além do mais, foi ministro da Justiça. Então, creio que ele goze te todas as prerrogativas. […] Acho que André Mendonça será aprovado.”, concluiu o senador.

Alexandre Magnani. Jornalista.


Confira: