Ticker

6/recent/ticker-posts

Prefeita de Bauru atende a população e barra banheiro "multigênero" no McDonald's (veja o vídeo)

 


A prefeita de Bauru (município a 350 km de S. Paulo), Suellen Rossin, fez valer os desejos da maioria da população bauruense e autuou a rede de lanchonetes Mcdonalds pela instalação de banheiros ‘multigênero’ sem a devida autorização da vigilância sanitária municipal.


Cabe ressaltar que essa é não apenas uma questão ‘ideológica’ mas também de saúde pública já que homens e mulheres tem noções bem diferentes de higiene.


Duvida?


Entre em qualquer banheiro feminino num posto de gasolina a beira de autoestrada, ou numa rodoviária ou num estádio de futebol; depois entre no masculino aí você verá a diferença.


Sem falar na quase certeza de assédio sexual – estamos num país onde homens se masturbam e ejaculam em mulheres adultas em ônibus e trens lotados, à frente de todos.


O que esses mesmos homens fariam trancados num cubículo com meninas de 9 ou 10 anos? O risco é tão grande que em grandes cidades como Rio, SP, Salvador existem vagões exclusivo para mulheres nos trens e metrô.


O Brasil apresenta uma média absurda de 180 estupros por dia, são 15 estupros a cada 2 horas no país e essa experiência de banheiro misto vem dando errado no mundo todo.


O caso mais famoso causou a derrota do governador do estado da Vírginia (EUA): uma jovem de 14 anos foi violentamente estuprada por um garoto que dizia ‘transgênico’ por que usava saias.



 

A escola tentou esconder o ocorrido e o próprio governo Biden tentou acusar o pai da vítima de “terrorista domestico” por tentar denunciar de todas as formas o ocorrido – claro, que pai não faria isso – Scott Smith, 48 anos, tornou-se um símbolo de pais furiosos que enfrentavam os funcionários da escola, quando se tornou viral, o vídeo de uma reunião do Conselho Escolar do Condado de Loudoun, no dia 22 de junho, quando ele foi imobilizado no chão e preso.


Fica pior: O adolescente já havia sido transferido de outra escola para a Broad Run High School, por uma tentativa de estupro exatamente num banheiro ‘misto’. Apesar da diretoria saber sobre o primeiro incidente omitiu esse fato dos pais e dos alunos. Então, o segundo incidente aconteceu na segunda escola e desta vez o pervertido conseguiu consumar o estupro com requintes de crueldade. A população não engoliu o ocorrido e no dia 02 de novembro elegeu o candidato de oposição para o governo, um republicano ligado ao ex-presidente Donald Trump. No dia 07 de novembro viralizaram imagens de um travesti (do sexo masculino) espancando uma garota que reclamou da sua presença no banheiro feminino, repare no vídeo que a surra só é interrompida quando chega um garoto, com a mesma força do agressor para impedi-lo.


Diante desses fatos só podemos parabenizar a prefeita Suellen pela coragem em desmentir a narrativa maluca que expõe nossas crianças aos atos mais bárbaros em nome de uma forma de ‘inclusão’ que só existe na cabeça dos radicais.


Confira: