Ticker

6/recent/ticker-posts

Gravíssimo: Bolsonaro diz que "Moraes teve acesso ilegal a dados ultrassecretos da agenda presidencial" (veja o vídeo)

 


Em entrevista ao vivo programa Os Pingos nos Is, da Jovem Pan News, o presidente Jair Bolsonaro - direto da Rússia, nesta quarta-feira (16) - revelou um episódio constrangedor ocorrido durante visita dos ministros do Supremo Tribunal Federal (STF), Alexandre de Moraes e Luiz Edson Fachin, ao Palácio do Planalto, na semana passada, para entrega de convite à posse do novo presidente do TSE.


O jornalista Guilherme Fiúza perguntou se era verídica a informação de que Bolsonaro teria sido ignorado por duas vezes, ao dirigir a palavra a Alexandre. O presidente confirmou e explicou:



 

Pra mim foi uma surpresa, quando recebemos por escrito um pedido de audiência do ministro Fachin, juntamente com o Alexandre, que tem vários inquéritos contra mim. Foi quebrado o sigilo telefônico do meu ajudante de ordens… e isso permitiu que o Sr. Alexandre de Moraes, ao ter acesso à conversas e trocas de mensagens entre eu meu ajudante de ordens, ficasse sabendo da minha agenda, o que eu considero, muitas vezes, com grau de sigilo ultrassecreto, revelou o chefe do executivo.

“Essa agenda não pode estar na mão de ninguém, isso é segredo de Estado e isso tem a ver com a soberania nacional, com a minha atividade aqui na Rússia (por exemplo). Eu entendo que a quebra de sigilo por parte do Sr. Alexandre de Moraes foi para ter acesso às informações que eu tenho.”, prosseguiu Bolsonaro.

“Ele bate na tecla de gabinete de ódio, o tempo todo (como justificativa para quebrar sigilos). E eu desafio qualquer pessoa a apresentar uma matéria, ‘olha essa matéria aqui foi produzida pelo tal do gabinete do ódio’, é mentira. Se quiser combater fake news, tá aí, parte da grande mídia à disposição. De ontem pra hoje, foi uma saraivada de fake news”, concluiu o presidente.

A resposta de Jair Bolsonaro foi esclarecedora.


Moraes deve ter passado por uma bela saia justa, ao ser questionado e se recusar a responder sobre algo, que, se confirmado, é de extrema gravidade e merece ser investigado a fundo pela justiça e o congresso nacional


Veja o vídeo: