Barroso ‘não convence ninguém’ ao defender urnas, diz Bolsonaro

 


Hora após o presidente Jair Bolsonaro amenizar o tom das críticas contra o Judiciário e o Legislativo, o chefe do Planalto voltou a alfinetar o ministro do Supremo Tribunal Federal Luís Roberto Barroso. Na tradicional live das quintas-feiras, Bolsonaro disse que Barroso, que é presidente do Tribunal Superior Eleitoral, ‘não convence ninguém’ com ‘palavras bonitas’ sobre a segurança das urnas eletrônicas.


Palavras bonitas, que sei que o ministro Barroso tem, dada a sua formação de jurista, diferente da minha, que tem palavrão de vez em quando, mas não convence ninguém – disse Bolsonaro.


Em seguida, Bolsonaro citou as próprias iniciativas adotadas por Barroso para garantir a segurança das urnas eletrônicas. As medidas anunciadas incluem a criação da Comissão de Transparência das Eleições.


– Se anuncia que está anunciando novas medidas protetivas por ocasião das urnas é porque elas têm brecha. É porquê, Barroso, elas são penetráveis. Entendeu, Barroso? Ministro Barroso, entendeu? As urnas são penetráveis, as pessoas podem penetrar nelas – afirmou Bolsonaro.


Em outro momento da live, Bolsonaro voltou a dizer que está aberto ao diálogo com os Poderes, incluindo o presidente do TSE.


– Ainda que hoje ele deu um cacete lá em mim – disse, fazendo referência ao duro discurso de Barroso durante a abertura da sessão do TSE desta quinta-feira (9), na qual o ministro afirmou que Bolsonaro “envergonha” o Brasil e “não tem compostura”, entre outras críticas.