Ticker

6/recent/ticker-posts

O preço de se combater a corrupção: para Dallagnol equivale a quase R$ 3 milhões (veja o vídeo)


O Tribunal de Contas da União (TCU) notificou o ex-Procurador da República, Deltan Dallagnol, coordenador da Lava-Jato, maior operação anticorrupção da história do Brasil, que pague do próprio bolso R$ 2,8 milhões em passagens e diárias utilizadas durante o desfecho da Força-Tarefa.

Dallagnol, que já foi processado pelo meliante Lula (PT) e recorre de indenização por supostos "danos morais", lamentou a decisão do órgão de e disse que esse é o preço que se paga por combater a corrupção no Brasil.

- Vou falar para vocês qual é o preço de combater a corrupção no Brasil. Meus advogados acabaram de me mandar uma notificação, um ofício do Tribunal de Contas, que quer colocar na minha conta, quer cobrar de mim e de outros procuradores da Lava-Jato, o dinheiro que foi investido para recuperar R$ 15 bilhões para a sociedade. Para recuperar isso, a gente trouxe procuradores especialistas de todo o país, pessoas especializadas em lavagem de dinheiro, em combate à corrupção para trabalhar aqui. Para isso, como qualquer empresa paga, foram pagas passagens aéreas para essas pessoas virem trabalhar, dinheiro para eles pagarem hotel, alimentação, como qualquer empresa pagaria - explicou.

- E agora o ministro Bruno Dantas, que estava lá no jantar de lançamento da pré-candidatura do ex-presidiário, ex-presidente Lula, ele, que é apadrinhado de Renan Calheiros, manda esse ofício querendo botar na minha conta? - denunciou.

- O sistema reage. O sistema contra-ataca. O sistema quer parar você. Mas, se vocês querem me parar, eu não vou ser parado - avisou.

Assista:

Clique aqui