Ticker

6/recent/ticker-posts

Jovem baiana detona narrativas de que ‘negros são obrigados a votar na esquerda’ e diz: “Eu não apoio ladrão” (veja o vídeo)


A jovem ativista baiana, Raquel Moser, publicou um vídeo de altíssimo impacto em suas redes sociais, com forte crítica ao discurso defendido pela esquerda, de que 'pessoas de cor negra seriam obrigadas a votar em partidos de esquerda':

– Fico revoltada, porque em Salvador existe uma falácia de que os pretos e pobres são obrigados a apoiar Lula. Eu não apoio ladrão, disse a jovem, conhecida como Raquel da Bahia no aplicativo Tik Tok.

A ativista foi além e se mostrou indignada com uma frase que disse costumar ouvir em seu estado, de que ‘Lula seria o pai dos pobres’:

– Eu me recuso a dizer que o Lula é o pai dos pretos e pobres. Eu sei muito bem quem é o meu pai e minha mãe. Meu pai e minha mãe nunca foram ladrões – afirmou.

Raquel ainda acusou o ex-presidiário e atual pré-candidato à presidência de se apropriar de esteriótipos que denotam pobreza e humildade, para obter ganho político com isso:

Minha cor não tem nada a ver com a dele. Nem preto ele é. Ele se apropriou da cor preta e da pobreza do pobre para poder cascar bem no nosso carretel – assinalou, finalizando que está “com Bolsonaro até o fim”.

A fala de Raquel da Bahia é extremamente relevante, considerando ser uma representante do público jovem e em um estado do Nordeste em que a ideologização de esquerda é repetida como um mantra entre a população mais humilde.

Assista:

Clique aqui