URGENTE: Justiça manda soltar Milton Ribeiro


O deputado Júlio Lopes (PP-RJ) levou ao ministro-chefe da Casa Civil, Ciro Nogueira (PP-PI) o projeto Posto Online, que tem como objetivo ajudar a população a encontrar um posto de combustível e revenda de gás com preços mais baratos. A proposta inclui medidas para providenciar a implantação de um Sistema de Monitoramento e Acompanhamento Instantâneo de Revenda de Combustíveis Automotivos aos consumidores. O governo federal poderá implantar o sistema através de um decreto em menos de 60 dias.

A proposta é criar uma espécie de ‘Waze dos preços’, o cidadão baixará o aplicativo gratuito no seu celular, colocará uma rota e o aplicativo apontará os postos de gasolina e os preços praticados. Simples né? Mas isso cria uma imensa ferramenta de pressão para os consumidores pois assim ficará claro, com o uso frequente, quais postos praticam os melhores preços – tão poderosa que o lobby dos distribuidores de combustíveis tem atuado para que o app NÃO seja disponibilizado.

A finalidade, de acordo com o deputado, é a de facilitar e disponibilizar para a população na tela do seu celular ou tablet, a relação dos postos de combustíveis do seu bairro que apresentam os preços mais baratos na hora de encher o tanque. A solicitação também foi entregue ao diretor geral da Agência Nacional de Petróleo e Gás (ANP), Rodolfo Henrique de Sabóia, pedindo que a agência realize o monitoramento diário e disponibilize online.

“Essa iniciativa dará aos consumidores a facilidade de já sair de casa sabendo onde abastecer, gerando uma economia no seu dia a dia e dando transparência em relação ao estabelecimento, já que ele terá acesso ao preço efetivamente praticado, volume comercializado e qualidade do produto, fazendo com que ele confie no posto em que está abastecendo”, disse o dep. Júlio Lopes.

Lopes lembra ainda que a ANP já controla a vazão de produção dos poços de petróleo no mar, com a finalidade de realizar a partilha correta para a União, estados e municípios.

“Em breve a ANP estará disponibilizando todas essas informações no site da agência, na internet, onde os consumidores e demais interessados poderão acessar. Essas informações também poderão ser consolidadas por períodos diário, semanal, mensal e anual, de modo que elas sejam plenas acerca do mercado nacional de combustíveis”, afirmou Lopes.