Ticker

6/recent/ticker-posts

Haddad amarga 3ª derrota consecutiva em disputas eleitorais


A derrota de Fernando Haddad (PT) na disputa pelo governo de São Paulo representou o terceiro revés consecutivo para o petista em eleições.

Ex-ministro da Educação nos governos de Lula (PT) e Dilma (PT), Haddad estreou nas urnas em 2012, quando venceu o ex-governador José Serra (PSDB) na corrida pela prefeitura de São Paulo (SP). Quatro anos depois, em 2016, ele foi superado no primeiro turno por João Doria (PSDB).

Desde então, Haddad enfrentou diversas derrotas em pleitos eleitorais. Na esteira de denúncias de corrupção contra o PT e no impeachment da ex-presidente Dilma, Haddad perdeu a disputa pela reeleição na capital.

Fernando Haddad voltou ao cenário político em 2018, assumindo a candidatura de Lula, que estava preso e inelegível por corrupção passiva e lavagem de dinheiro. Na ocasião, ele foi superado no 2º turno por Jair Bolsonaro (então no PSL) por 55,13% a 44,87%.

A terceira derrota ocorreu neste último domingo (30) para Tarcísio de Freitas (Republicanos). No primeiro turno, as pesquisas indicavam uma liderança do petista, mas ele foi superado pelo ex-ministro da Infraestrutura.

Apesar do revés, Haddad levou o PT ao segundo turno em São Paulo pela primeira vez em 20 anos. A última ocasião tinha sido em 2002, ano da primeira vitória de Lula (PT) à Presidência, quando José Genoíno (PT) foi derrubado por Geraldo Alckmin (então no PSDB).