Ticker

6/recent/ticker-posts

Alexandre de Moraes diz que ‘extremistas antidemocráticos’ terão a aplicação da lei penal

O ministro Alexandre de Moraes, do Supremo Tribunal Federal (STF) e presidente do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), disse, na noite desta segunda-feira (14), que “extremistas antidemocráticos” terão aplicação da lei penal.

Sem mais detalhes, a fala ocorre após uma série de protestos contra os ministros das Cortes brasileiras nos Estados Unidos, incluindo o próprio Moraes. Em postagem nas redes sociais, o magistrado enfatizou que o povo escolheu seus representantes e que a “democracia venceu”.

— O povo se manifestou livremente e a Democracia venceu!!! O Brasil merece paz, serenidade, desenvolvimento e igualdade social. E os extremistas antidemocráticos merecem e terão a aplicação da lei penal — escreveu, via Twitter.

Conforme tem noticiado o Conexão Política, manifestações contra a eleição de Luiz Inácio Lula da Silva (PT) seguem tomando as ruas do país. Nesta terça-feira, feriado de 15 de novembro, protestos de opositores do presidente eleito entra para o 17º dia consecutivo. Desde o dia 30, grupos ainda estão mobilizados em diversas cidades.

Ainda nos EUA, Moraes segue participando do Lide Brazil Conference. No evento, ele chegou a dizer que a democracia brasileira foi atacada, mas sobreviveu, pois tem instituições fortes. Em determinado momento do ajuntamento, apontou que o país tem “milícias digitais” que, segundo o próprio magistrado, atuam disseminando notícias falsas para “corroer a democracia” e a “liberdade”.

— A democracia foi atacada, a democracia foi desrespeitada, a democracia foi aviltada, mas a democracia sobreviveu, a democracia resistiu, porque o país tem instituições fortes, o país tem um poder judiciário autônomo — sustentou.

— Essas milícias digitais, essa desinformação atacam uns segundo ponto, que é o sistema eleitoral, que é a base da democracia — finalizou.