Ticker

6/recent/ticker-posts

Depois de Lula aparecer com relógio de R$ 80 mil, Janja usa camisa de quase R$ 3 mil em entrevista ao Fantástico


O novo casal presidencial, o ex-presidiário Lula (PT) e sua mulher, a socióloga Rosângela Silva, mais conhecida como Janja, sabem dá valor a itens de qualidade.

Lula, ex-condenado da Lava-Jato que, vez por outra, faz discurso enaltecendo os mais pobres e desvalorizando a classe média, a quem atribui boa parte das mazelas do Brasil e a "culpa" por ostentar um "padrão de vida desnecessário", como, por exemplo, ter duas TVs em casa, foi flagrado com um relógio Piaget avaliado em R$ 80 mil.

Agora, quem chamou a atenção do público brasileiro foi a futura primeira-dama Janja, que, na primeira entrevista concedida à televisão brasileira, a Rede Globo, neste domingo (13), vestiu uma camisa de grife em seda pura no valor de R$ 2.580,00. Um item, claro, pra poucos. Aliás, pra pouquíssima gente.

A "mãe dos pobres", de 56 anos, apareceu com uma chiquérrima camisa da grife brasileira Misci, de seda e manga longa, branca com símbolos nacionais vermelhos, bem ao estilo PT.

A peça é assinada pelo estilista Airon Martin, natural de Sinop-MT, e até os botões são "notáveis", feitos de ureia reciclável e, na frente, lapela de alfaiataria de bolso não utilitário. Custa R$ 2.580,00 e é feita com matéria-prima brasileira.

Além da camisa "Mátria Brasil", apresentada no último São Paulo Fashion Week, Janja ainda adquiriu outras peças da grife do estilista, que está na lista das pessoas com menos de 30 anos de idade que enriqueceram, segundo a Forbes, em 2020.

- Ela gosta de história e esse enredo a conquistou. (...) Comentei que o Brasil exporta seda para a Hermès (grife francesa) e que a Misci é uma das únidas marcas brasileiras que realmente produz peças com esse tecido - disse o rapaz, que não soube informar se vai vesti-la para a cerimônia de posse em 1º de janeiro de 2023; já que a petista segue outras marcas não menos baratas como Neriage, Viviane Furrier, A. Niemeyer e My Basic.