Ticker

6/recent/ticker-posts

Moraes: “Não há como contestar um resultado democrático”


Nesta quinta-feira (3), durante a primeira sessão do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) após o término das eleições, Alexandre de Moraes, presidente da Corte, garantiu que haverá punição aos responsáveis por bloqueios em rodovias, que ocorrem desde a noite de domingo (30) em diversas cidades do país.

O ministro enfatizou que o resultado das urnas é incontestável.

Não há como se contestar um resultado democraticamente divulgado com movimentos ilícitos, com movimentos antidemocráticos, criminosos que serão combatidos e os responsáveis responsabilizados sob a pena da lei. A democracia venceu novamente no Brasil – declarou.

– As eleições acabaram, o segundo turno acabou democraticamente no último domingo, o TSE proclamou o vencedor, o vencedor será diplomado até dia 19 de dezembro e tomará posse em 1º de janeiro de 2023. Isso é democracia, isso é alternância de poder, isso é estado republicano – completou.

O número de bloqueios em rodovias federais caiu para 86 no início da manhã desta quinta (3), de acordo com dados divulgados pela Polícia Rodoviária Federal (PRF) nas redes sociais. Na comparação com a manhã desta quarta (2), quando o número de pontos de interdição era de 167, a quantidade caiu quase pela metade.

Os bloqueios seguem nos estados do Acre, Amazonas, Goiás, Minas Gerais, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Pará, Paraná, Rondônia, Rio Grande do Sul e Santa Catarina. A unidade da federação com o maior número de ocorrências é Santa Catarina, com 30 bloqueios. Na sequência, aparece Mato Grosso, com 27 interdições.