Ciro Gomes: "Bolsonaro inelegível por império da lei"


Ciro Gomes, ex-governador do Ceará e candidato à Presidência da República em 2022 pelo PDT, celebrou nesta sexta-feira (30/6) a decisão do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) que tornou o ex-presidente Jair Bolsonaro inelegível. A ação que resultou na inelegibilidade foi movida pelo seu partido, o PDT.

"Fez-se justiça! Quando nós do PDT pedimos providências ao TSE, queríamos proteger a democracia e punir o abuso de poder político praticado por Bolsonaro", declarou Ciro em sua conta no Twitter. Ele destacou que a decisão de tornar Bolsonaro inelegível é resultado do império da lei.

Ciro ressaltou ainda que espera que os brasileiros possam cobrar mudanças mais profundas para o país a partir dessa decisão. Ele enfatizou a importância de não se curvar ao oportunismo e de exigir transformações efetivas. "Sem o oportunismo de a tudo termos que engolir porque senão... 'Bolsonaro voltaria'", enfatizou.

O presidente do PDT e ministro da Previdência, Carlos Lupi, também comemorou a decisão do TSE. Em suas declarações, Lupi não poupou críticas a Bolsonaro, referindo-se a ele como "belzebu" e acusando-o de desrespeitar a democracia e colocar em risco a vida dos brasileiros. Lupi destacou o trabalho árduo do PDT em conjunto com a Justiça brasileira para cumprir sua responsabilidade histórica contra os antidemocráticos.

Continue lendo