Governo federal usa viagens para justificar gastos do corporativo

Caio Tomahawk


Governo Lula Investe em Viagens Internacionais para Atrair Bilhões em Investimentos


 A Secretaria de Comunicação Social (Secom) do Palácio do Planalto divulgou uma nota no dia 18 de setembro destacando o valor gasto no cartão corporativo pelo governo de Luiz Inácio Lula da Silva (PT). Segundo a Secom, dos cerca de R$ 8 milhões despendidos neste ano, a maior parte está relacionada às viagens do presidente ao exterior.


Essas viagens, conforme a nota, "resultaram diretamente em R$ 111,5 bilhões em novos investimentos para o país nos seis primeiros meses do ano". A declaração da Secom surgiu após uma reportagem publicada pelo jornal Folha de S.Paulo.


O governo afirmou que a intensa agenda de viagens internacionais do presidente Lula é uma resposta à perda do protagonismo internacional do Brasil e visa reverter essa situação.


De acordo com a reportagem da Folha de S.Paulo, o presidente Luiz Inácio Lula da Silva já gastou, nos primeiros meses de seu terceiro mandato, uma quantia maior com cartão corporativo do que seus antecessores, incluindo Jair Bolsonaro, Michel Temer e Dilma Rousseff. Em um período de sete meses, Lula gastou R$ 8 milhões, tornando-se o presidente que mais gastou com cartões corporativos.


A média mensal dos gastos de Lula é de R$ 1,1 milhão, superando a média de R$ 1 milhão por mês gasto por Bolsonaro durante todo o seu mandato. É importante mencionar que os gastos com cartões corporativos são divulgados pelo Portal da Transparência desde janeiro de 2013, com todos os dados ajustados pela inflação oficial até agosto.


Os cartões corporativos são utilizados para diversas finalidades, incluindo despesas relacionadas à segurança presidencial em viagens, compra de materiais, serviços, abastecimento de veículos oficiais, manutenção do Palácio da Alvorada e realização de eventos na residência oficial.

#buttons=(ACEITAR!) #days=(20)

Nosso site usa cookies para melhorar sua experiência. SAIBA MAIS
Accept !