PGR declara ausência de evidências convincentes contra Bolsonaro

Geovana Nascimento


Em um desdobramento importante do julgamento das três ações de investigação judicial eleitoral no Tribunal Superior Eleitoral (TSE), o procurador-geral eleitoral, Paulo Gonet, emitiu um parecer no qual se manifestou contra a condenação da chapa do ex-presidente Jair Bolsonaro. As ações visam investigar o suposto uso do Palácio do Planalto e do Palácio da Alvorada para atividades eleitorais, como lives e eventos de campanha.


Gonet argumentou em sua manifestação que "não é viável a produção de provas no atual estágio da ação de investigação judicial eleitoral, até tendo em vista que o investigante não indicou, na petição inicial, os meios de prova que pretendia produzir, operando-se a preclusão".


Essas acusações incluem suposto abuso de poder econômico e político, bem como uso indevido dos meios de comunicação social, e também envolvem o Ministro da Defesa à época, Braga Netto. As ações foram movidas pelo PDT e pela Federação PSOL-Rede, e estão sob a relatoria do ministro Benedito Gonçalves. Este desenvolvimento aumenta a expectativa em torno do desfecho dessas investigações eleitorais de grande repercussão.

Tags

#buttons=(Aceitar !) #days=(20)

Nosso site usa cookies para melhorar sua experiência.Check Now
Accept !