Inacreditavelmente Exército Brasileiro abaixa a cabeça

 
Operação Tempus Veritatis: Dois Oficiais do Exército Brasileiro Afastados por Determinação do STF


Dois oficiais do Exército Brasileiro, coronel Bernardo Romão Corrêa Neto e tenente-coronel Rafael Martins de Oliveira, foram oficialmente afastados de suas funções nesta quinta-feira (22) como parte da Operação Tempus Veritatis, conduzida pela Polícia Federal (PF) por ordem do ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), Alexandre de Moraes.


Corrêa Neto, que desempenhava a função de assistente no Comando Militar do Sul, é apontado como participante na organização de um encontro com membros das Forças Especiais do Exército. Ele era considerado um dos principais aliados de Mauro Cid, ex-ajudante de ordens do ex-presidente Jair Bolsonaro. Por sua vez, Martins de Oliveira é descrito pela PF como um dos coordenadores das estratégias planejadas para a realização do que foi denominado como "golpe de Estado", além de ter sido responsável pela organização de recursos financeiros para apoiar a operação.


Ambos foram detidos em caráter preventivo por determinação de Alexandre de Moraes, que também ordenou o afastamento de seus cargos. A medida foi oficializada através de publicação no Diário Oficial da União (DOU), sob responsabilidade do Departamento-Geral de Pessoal do Exército.


O afastamento dos oficiais acontece em meio a um clima de silêncio por parte do Exército, o que tem decepcionado muitos brasileiros. Nas redes sociais, o termo "melancia" vem viralizando cada vez mais, em referência à expressão usada para descrever aqueles que são verdes por fora e vermelhos por dentro, insinuando uma suposta infiltração ideológica nas Forças Armadas.


É importante destacar que toda essa investigação e ação estão relacionadas a um objetivo claro: prender Jair Bolsonaro. O ex-presidente, ciente disso, tem trabalhado nos bastidores para evitar uma eventual prisão que seria interpretada como meramente política.


O desdobramento desses acontecimentos levanta questionamentos sobre o papel das Forças Armadas e sua relação com a política nacional. Enquanto isso, a sociedade aguarda por mais informações sobre os desdobramentos da Operação Tempus Veritatis e seu impacto no cenário político brasileiro.