“Se o Diabo estiver no poder o republicanos estará também”; diz o presidente do Conservador

Caio Tomahawk


Presidente do Partido Conservador Critica Republicanos e Afirma: "Se o Diabo Estiver no Poder, Eles Também Estarão"


O presidente do partido conservador, José Carlos Bernardi, lançou duras críticas ao partido Republicanos, durante entrevista ao Brado Jornal nesta sexta-feira (2). Bernardi expressou sua visão de que alguns partidos autodenominados conservadores fazem alianças questionáveis para conquistar o poder, e citou especificamente o Republicanos, afirmando que o partido se alinha com o "diabo" em busca de influência política.


"Se o diabo estiver no poder, o Republicanos também estará. Muitos outros partidos que se dizem de direita se alinham ao diabo para estar no poder", declarou o líder conservador.


Essa crítica incisiva evidencia as tensões e divergências dentro do espectro político conservador no Brasil, revelando discordâncias fundamentais sobre valores e alianças partidárias.


Ao ser questionado sobre suas preferências nas eleições municipais em São Paulo, Bernardi indicou inicialmente seu apoio ao deputado federal Ricardo Salles, filiado ao Partido Liberal (PL). No entanto, ele condicionou esse apoio à aprovação do presidente do PL, Valdemar Costa Neto. Caso Costa Neto não apoie Salles, Bernardi mencionou a possibilidade de o partido conservador lançar um candidato próprio para a gestão municipal.


"Se o Valdemar Costa Neto não der a carta de alforria [para Ricardo Salles], eu mesmo poderei ceder um candidato a prefeito pelo partido conservador porque precisamos fincar uma bandeira", destacou Bernardi.


Essa postura revela a busca por afirmação e independência do partido conservador, mostrando que estão dispostos a assumir uma posição ativa nas eleições municipais em São Paulo, mesmo que isso signifique confrontar outros partidos de orientação conservadora.


O apoio declarado pelo PL à reeleição do atual prefeito Ricardo Nunes (MDB) na capital paulista cria um cenário complexo, onde diferentes facções do espectro conservador divergem em relação a quem apoiar. A possível candidatura de Ricardo Salles, sujeita à decisão de Valdemar Costa Neto, adiciona uma camada de incerteza ao cenário político local.


Além disso, Bernardi manifestou interesse em dialogar com o Padre Kelmon, que recentemente lançou sua pré-candidatura à Prefeitura de São Paulo pelo antigo PTB. Essa busca por diálogo e alianças indica uma estratégia do partido conservador em fortalecer sua presença no cenário político paulistano.


Vale destacar que o Partido Conservador Brasileiro ainda está em processo de coleta de assinaturas para requerer o registro no Tribunal Superior Eleitoral (TSE). Com cerca de 550 mil assinaturas necessárias, o partido está em fase inicial, mas suas declarações já estão gerando impacto no panorama político, especialmente no contexto conservador brasileiro.

Tags

#buttons=(Aceitar !) #days=(20)

Our website uses cookies to enhance your experience. Saiba Mais
Accept !