URGENTE: Pablo Marçal é ameaçado e deixa recado: "pode entrar na fila" (VEJA VÍDEO)

Na tarde desta segunda-feira (10), o pré-candidato à prefeitura de São Paulo pelo partido PRTB, coach Pablo Marçal, registrou uma denúncia em uma delegacia da Zona Sul da capital paulista, alegando ter sido alvo de ameaças de morte. O caso foi formalizado na 2ª delegacia seccional, localizada no bairro do Brooklin.


Marçal relatou que as ameaças ocorreram por telefone e mensagem SMS, incluindo menções a sequestro e assassinato contra ele e sua família. Segundo suas declarações, as ameaças foram feitas por uma mesma pessoa, que afirmou pertencer a um grupo e que, caso o pré-candidato não desistisse da candidatura, poderia ser morto.


O coach afirmou que as ameaças ocorreram no final de maio, com duas ocorrências específicas nos dias 23 e 31. Marçal destacou que a pessoa responsável pelas ameaças mencionou ter recebido dinheiro de um político e ordenou que ele se afastasse da candidatura à prefeitura. Diante da gravidade da situação, Marçal cancelou um voo e decidiu formalizar a denúncia.


A primeira ameaça, em 23 de maio, foi realizada por meio de mensagens, e Marçal afirma ter ligado para o número para gravar a conversa e registrar as ameaças. Já no dia 31 de maio, novas mensagens foram recebidas pela equipe do pré-candidato, que prontamente apresentou o conteúdo das mensagens à polícia durante o registro da denúncia.


O advogado de Marçal, Tassio Renam, confirmou que o caso foi registrado como ameaça e ressaltou a gravidade do ocorrido. A polícia agora investigará o caso para identificar e tomar as medidas cabíveis contra o autor das ameaças.


Essas ameaças lançam uma sombra sobre o processo democrático e evidenciam a necessidade de um ambiente político seguro e respeitoso. A liberdade de expressão e o direito de se candidatar devem ser protegidos, e ameaças como essas são inaceitáveis em uma sociedade democrática.


O caso de Pablo Marçal ressalta a importância de se discutir a segurança de candidatos políticos, especialmente em um momento crucial como o período eleitoral. A integridade física e emocional dos candidatos é fundamental para garantir a legitimidade do processo democrático e a representatividade dos eleitos.


Além disso, essas ameaças reforçam a necessidade de um debate político saudável e construtivo, onde as diferenças de opinião são respeitadas e as divergências são resolvidas por meio do diálogo e do debate público, não da intimidação e da violência.


É importante que as autoridades competentes investiguem minuciosamente esse caso e garantam a segurança não apenas de Pablo Marçal, mas de todos os candidatos políticos que exercem seu direito democrático de concorrer a cargos públicos.


Neste momento, é fundamental que a sociedade civil, as instituições democráticas e a imprensa se unam em repúdio a qualquer forma de violência e intimidação política, reafirmando o compromisso com os princípios democráticos e os direitos humanos fundamentais.


Pablo Marçal, por sua vez, reafirmou sua determinação em prosseguir com sua candidatura e em não se curvar diante das ameaças recebidas. Sua coragem e firmeza diante dessa situação difícil são um exemplo de resiliência e compromisso com os valores democráticos que devem ser defendidos por todos nós.


Tags