Zé Abreu ataca colega, mas ao receber ligação se acovarda e é desmoralizado

Em um episódio controverso envolvendo duas figuras conhecidas da teledramaturgia brasileira, José de Abreu e Murilo Rosa protagonizaram uma troca de farpas que rapidamente se tornou assunto nas redes sociais e na mídia. O incidente teve início quando José de Abreu, em uma live com a atriz Maria Zilda, criticou Murilo Rosa por não ter o defendido em uma situação passada, gerando uma reação imediata do colega.


No dia 2 de junho de 2024, José de Abreu revelou em suas redes sociais que recebeu uma ligação de Murilo Rosa. "Murilo Rosa me ligou, acreditam? Atendi sem saber quem era. Quando se identificou, mandei-me à m*rda e desliguei. Seleciono meus amigos", declarou Abreu, referindo-se ao fato de ter desligado o telefone assim que reconheceu a voz do colega. A atitude foi rapidamente vista como uma tentativa de se esquivar do confronto direto.


Murilo Rosa, por sua vez, não deixou barato. Em resposta, ele fez um longo desabafo, relembrando uma série de episódios do passado e criticando duramente José de Abreu. Murilo começou mencionando uma minissérie em que ambos trabalharam juntos, destacando um momento específico nos Pampas, no sul do Brasil. "Lembro quando fui fazer essa linda minissérie e o momento em que, na sala de figurino, já no sul do país, nos Pampas, experimentei pela primeira vez a roupa do Corte Real. Bingo! Vestiu como uma luva. Mas lembro também um olhar estranho vindo de um canto, atento, com um semblante cinzento e uma aura negativa. Essa aura, usando uma capa preta, nos acompanhou durante toda filmagem."


Murilo continuou sua crítica, descrevendo José de Abreu como um "rato" de "olhar invejoso" e relembrando um termo carinhoso criado pelo diretor Jayme Monjardim durante as filmagens. "Estávamos focados em fazer o nosso melhor, em ir além, em ajudar, contribuir e superar... Jayme Monjardim criou um termo carinhoso e até hoje me pergunta ‘onde eu estou ‘murilando’". Ele também recordou momentos marcantes das filmagens, destacando a dedicação e o esforço do elenco, contrastando com a postura de José de Abreu, que ele descreveu como alguém que "tentava, fingia" e que, em um episódio específico, acusou Murilo de "roubar cenas".


A situação atingiu seu ápice quando Murilo relatou um incidente nos bastidores. "Corte Real teve seu momento apoteótico, quando este senhor de capa preta chega tarde, atrasado e nitidamente alterado, acusando o Corte Real de ‘roubar cenas’. Era a deixa esperada há tempos para o grande acerto com este homem do olhar invejoso. Ali naquele camarim, quem viu, presenciou um rato se encolhendo em sua insignificância. A vida passa. Passa rápido".


Murilo Rosa não apenas criticou José de Abreu, mas também fez um apelo por ajuda ao estado do Rio Grande do Sul, que enfrenta uma tragédia. "O Sul em seu pior momento pós Revolução Farroupilha, e ainda o rato se preocupa com o seu hálito! Fim dos tempos! Viva o Rio Grande do Sul! Ajude doando qualquer valor". O apelo de Murilo trouxe um tom mais sério e solidário ao final de sua resposta, destacando a necessidade de apoio à região em dificuldades.


O episódio entre José de Abreu e Murilo Rosa reflete uma tensão que, aparentemente, vinha se acumulando há tempos, agora exposta publicamente. A troca de acusações e ofensas chamou a atenção não apenas dos fãs, mas também de outros colegas do meio artístico, que começaram a se manifestar em apoio a um ou outro, ou simplesmente expressando a necessidade de resolução pacífica de tais desentendimentos.


A repercussão do incidente continuou a crescer, com internautas discutindo fervorosamente de que lado estavam. Alguns criticaram José de Abreu por sua atitude considerada covarde ao desligar o telefone, enquanto outros defenderam sua posição, argumentando que ele tem o direito de selecionar suas companhias e evitar confrontos desnecessários. Por outro lado, Murilo Rosa foi amplamente elogiado por sua franqueza e pela forma como trouxe à tona questões antigas, dando contexto ao seu desabafo.


Em meio a essa polêmica, fica claro que a relação entre José de Abreu e Murilo Rosa sofreu um desgaste profundo, refletido nas palavras duras e nas acusações públicas. Resta saber se esse episódio será um ponto de partida para uma reconciliação futura ou se apenas aprofundará a divisão entre os dois atores. O público, atento a cada movimento, aguarda os próximos capítulos dessa trama real que tomou conta das manchetes e das redes sociais.

Tags