Ticker

6/recent/ticker-posts

Defesa de Lula se reúne com Fachin para debater "imunidade a autoridades" nas redes sociais


Os advogados do ex-presidente e ex-presidiário Luiz Inácio Lula da Silva (PT), candidato à presidência do Brasil este ano, estão incomodados com as críticas que o petista tem recebido nas redes sociais.

A defesa do petista fez contato direto com o ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) e atual presidente do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), Edson Fachin, indicado ao cargo pelo PT na "Era Dilma", e, na sexta-feira (20), discutiram como é possível estender a "imunidade de autoridades" para a internet. A ideia é que políticos - entre eles, Lula - não sejam atingidos por posts, memes e comentários nas redes sociais que façam "julgamentos" sobre a conduta deles.

Mas, a defesa de Lula nega que seja censura, chama a repressão de "moderação" para os comentários ou publicações do Facebook, por exemplo.

Fachin, o ministro do STF que, em março de 2021, anulou todas as sentenças de Lula na "Lava-Jato"; tornando o petista apto para disputar as eleições de 2022, concordou com tudo o que foi dito pelos advogados e disse que o Tribunal Superior Eleitoral (TSE) vai "aprimorar" o debate - ou seria a censura? - para combater suposta "rede de desinformação".

Resumindo: É o árbitro de uma partida de futebol se reunindo com um dos times para decidir quais as penalidades serão aplicadas aos adversários.