Ticker

6/recent/ticker-posts

Deputado esculacha PT, revela jogada da oposição e faz importante alerta sobre as eleições (veja o vídeo)


O deputado federal Filipe Barros (PL-PR) é um dos mais atuantes na defesa da transparência do processo eleitoral. Em entrevista à equipe da TV JCO, em Brasília, ele falou sobre a verdadeira luta que está havendo para que haja eleições limpas. Vale lembrar que o Ministério da Defesa pediu ao TSE que desse publicidade aos documentos solicitados pelo deputado, com as sugestões feitas pelo Exército ao tribunal de melhorias no sistema eleitoral:

“Se, de fato, a esquerda tem tanta certeza que o Lula vai ganhar as eleições, como eles têm dito por aí, qual o problema em trazer melhorias para nosso sistema eleitoral? É mais uma das contradições da esquerda. O fato é que, após a rejeição do voto impresso, o TSE criou a comissão de transparência eleitoral, que de transparência não tem nada. 

O TSE negou meu pedido para que as sugestões de melhorias feitas pelos militares fossem divulgadas. Em resposta oficial, eles disseram que os documentos estavam sob sigilo... na mesma semana em que gravaram um vídeo dizendo que eu estava cometendo fake news ao dizer que os documentos estavam sigilosos!”, ressaltou. 

De acordo com Barros, o sistema eleitoral sempre foi questionado, inclusive pela esquerda:

“O PT questionava o sistema eletrônico de votação, até a eleição do Lula. Lula foi eleito pelo voto impresso, um misto de voto impresso com voto eletrônico. Depois eles deixaram de questionar?! E hoje o TSE está querendo botar as urnas como algo sacrossanto que não pode ser questionado”, frisou.

Quem está por trás da volta de Lula 

Para o deputado, existem sim forças internacionais atuando para desestabilizar o Brasil e apoiando a volta do ex-presidiário Lula, porém, ele alerta também para o papel do judiciário nessa história: 

“Há um tentativa do judiciário de interferir nas eleições. O fato do STF ter descondenado Lula para ele participar das eleições, já é uma interferência no processo eleitoral. Há uma tentativa de esticar a corda, e isso não tem partido do presidente Bolsonaro, e sim do ministro Alexandre de Moraes. A postura do ministro tem gerado desconforto na democracia brasileira”, ressaltou. 

Filipe Barros revelou que foi processado pelo PT, por conta da recepção feita para o presidente Bolsonaro em Londrina. Para o parlamentar, toda essa gritaria da esquerda é porque eles têm certeza da derrota.