Ticker

6/recent/ticker-posts

EXCLUSIVO - Terror no Pará: Delegado denuncia aliança entre governo Helder Barbalho e Comando Vermelho (veja o vídeo)


O estado do Pará tem vivido dias de terror! Em apenas três dias, 10 agentes de segurança foram assassinados, numa série de ataques e atentados.

Tendo em vista a situação, o deputado federal Delegado Éder Mauro (PL/PA) protocolou no Ministério da Justiça e Segurança Pública o pedido de intervenção federal na segurança pública do Estado.

Em entrevista exclusiva à TV JCO, o deputado federal Delegado Éder Mauro revela detalhes do caso:

“O estado do Pará está nas mãos de uma organização criminosa que é o Comando Vermelho. No início do ano, o governo do estado cometeu a maior covardia com o povo do estado do Pará, e com o povo brasileiro, eles conseguiram se aliar com o Comando Vermelho. 

Eles fizeram reunião por videochamada com bandidos de dentro da cadeia e com o chefe do Comando Vermelho fora da cadeia, em outro estado. Os chefes dentro da cadeia exigiram colchões novos para todos os presos, que aumentassem as visitas íntimas, que fizessem as ‘saidinhas’. Incrivelmente, tudo foi obedecido, isso está registrado em áudio e vídeo. Se isso fosse feito, não teria matança de agentes de segurança no Pará, isso é uma vergonha. 

O estado está à deriva na segurança pública”, ressaltou o delegado, que já foi ameaçado por conta das denúncias que realiza e teve, inclusive, a esposa alvejada por um bandido. 

“Proibir a polícia de subir comunidade para fazer o trabalho dela é legalizar o estado paralelo”

Delegado Éder Mauro falou também sobre a situação da segurança pública nos outros estados, como o Rio de Janeiro, onde uma operação policial neutralizou 22 criminosos fortemente armados. Vale lembrar que o Ministro Edson Fachin, do STF, suspendeu operações policiais nas comunidades cariocas:

“Organização criminosa não tem negociação, eles só conhecem uma linguagem, é o que os policiais do BOPE fizeram no Rio de Janeiro, despachou mais de 20, essa é linguagem que eles entendem, na hora que você põe eles no lugar deles, que é o cemitério, acabou. 

Proibir a polícia de subir comunidade para fazer o trabalho dela é legalizar o estado paralelo”, afirmou. 

Nesse contexto, Delegado Eder Mauro falou ainda sobre as eleições e a possível volta do PT ao poder:

“Sabe aquela história, matou, mas não enterrou? Então, eles mataram nosso país, se voltarem, vão enterrar, vão tornar nosso povo mais pobre, mais miserável, dependente deles”, alertou.