Ticker

6/recent/ticker-posts

Moraes só informou Aras sobre operação contra empresários na véspera


A Procuradoria-Geral da República (PGR) informou, na tarde desta terça-feira (23/8), que o procurador-geral, Augusto Aras, só foi intimado pelo ministro Alexandre de Moraes na véspera da operação contra empresários bolsonaristas que defenderam um golpe de Estado. As ordens judiciais foram cumpridas pela Polícia Federal na manhã desta terça-feira (23/8).

O ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) oficiou a PGR na segunda-feira (22/8), abrindo possibilidade para que os procuradores acompanhassem e sugerissem as diligências, caso desejassem.

Em nota, a PGR diz que não houve intimação pessoal da ordem, conforme previsão legal, “apenas entrega — em procedimento não usual — de cópia da decisão, na tarde dessa segunda-feira (22)”, em sala situada nas dependências do STF, onde funciona unidade de apoio aos subprocuradores-gerais da República e ao PGR.

“Os autos ainda não foram remetidos à Procuradoria-Geral da República (PGR) para ciência formal da decisão do dia 19 de agosto, que determinou as diligências cumpridas nesta manhã”, prossegue o texto da PGR.

Moraes atendeu a pedidos da Polícia Federal, no âmbito do inquérito das milícias digitais, para determinar a operação desta terça.