Ticker

6/recent/ticker-posts

Morre o maior delator do Petrolão dos governos do PT


Morreu neste sábado (13) no Rio de Janeiro o ex-diretor da Petrobras Paulo Roberto Costa, aos 68 anos. Ele sofria de câncer.

Engenheiro. Foi diretor de Abastecimento da Petrobras e devolveu à estatal cerca de R$ 79 milhões.

Paulo Roberto Costa ficou nacionalmente conhecido por ter sido preso no âmbito da Lava-Jato, em 2014, e por ter sido delator de esquemas de corrupção na estatal. O 'delator-bomba'

Em acordo de delação premiada firmado com o Ministério Público Federal, ele revelou esquemas de enriquecimento ilícito que beneficiavam políticos e confessou ter recebido subornos de empreiteiras que faziam um cartel na petroleira.

Os esquemas revelados pela Lava-Jato e que contaram com a participação de Costa incluíam o pagamento de propinas por empreiteiras como OAS, Odebrecht e UTC.

Paulo Roberto era paranaense, de Telêmaco Borba. Formado pela Universidade Federal do Paraná, ingressou na Petrobras em 1977.

Era servidor de carreira e, antes de assumir a diretoria de abastecimento da petroleira, cargo que ocupou entre 2004 e 2012, foi diretor da Gaspetro, no fim dos anos 1990.