Ticker

6/recent/ticker-posts

Bolsonaro insiste em presença de militares na “sala cofre” do TSE

O presidente Jair Bolsonaro (PL) voltou a falar, nessa quinta-feira (22/9), em uma sala secreta no Tribunal Superior Eleitoral (TSE). Segundo ele, as Forças Armadas pretendem colocar técnicos na “sala cofre” do Tribunal para apuração das eleições. Este ano, os militares foram convidados para a Comissão de Transparência Eleitoral (CTE) após pressão de Bolsonaro, que tem lançado dúvidas sobre o pleito, antecipando possível contestação do resultado.

“As Forças Armadas foram convidadas, em outubro do ano passado — eu acho que eles erraram, né —, para participar de uma comissão de transparência eleitoral. Ela participou dessa comissão, apresentou sugestões. Parte foi acolhida”, iniciou Bolsonaro em entrevista ao apresentador Sikêra Júnior, da TV A Crítica.

“Segundo informações que eu tenho aqui, as Forças Armadas pretendem colocar técnicos deles dentro da sala cofre do TSE, uma sala aqui que ninguém sabe o que acontece lá dentro, assim como a Polícia Federal parece que vai fazer a mesma coisa e a Controladoria-Geral da União também deve fazer a mesma coisa. Entendo que a chance de desvio de corrupção diminui bastante. Não zera. Zeraria com o voto impresso”, prosseguiu o mandatário.

A proposta do voto impresso foi rejeitada pelo Congresso em agosto de 2021.

A Corte Eleitoral já esclareceu que é falsa a informação de existência de uma sala secreta para apuração dos votos. Segundo nota “Falso ou boato” no portal do tribunal, a apuração dos resultados é feita automaticamente pela urna eletrônica logo após o encerramento da votação.