Ticker

6/recent/ticker-posts

Dumont alega que vídeos eram preparação para novela da Globo


Em depoimento à polícia, o ator José Dumont, de 72 anos, alegou que as imagens de pornografia infantil flagradas em seu celular e computador eram parte de um “estudo para a futura realização de um trabalho acerca do tema, sem tabus ou filtros”. O trabalho em questão seria o seu papel na novela Todas as Flores, do Globoplay. Nela, o artista interpretaria um abusador de crianças de rua.

Segundo informações do jornal Extra, no depoimento, Dumont nega que já tenha fotografado, filmado, produzido e editado material pornográfico infantil. Ele também diz que nunca vendeu ou comprou material do gênero e conta ter conseguido o conteúdo na internet.

Alvo de investigação por estupro de vulnerável e pedofilia, o artista foi preso em flagrante pela Polícia Civil do Rio de Janeiro, nesta quinta-feira (15). A polícia informou que, além do material captado no celular e computador pessoais do ator, ele já era alvo de investigação por supostamente manter relações com um menino de 12 anos, em troca de ajuda financeira.

Câmeras de segurança teriam registrado imagens do ator trocando beijos e carícias com a criança, o que desencadeou a investigação, com mandado de busca e apreensão, na casa de Dumont. A denúncia partiu de vizinhos do ator.

O caso corre na Delegacia da Criança e do Adolescente Vítima (Dcav). Atualmente, Dumont está preso a Cadeia Pública José Frederico Marques, em Benfica.

O artista já atuou em mais de 15 novelas e séries da Globo e da extinta Manchete, além de participar de filmes e peças de teatro. Seu papel mais recente na Globo foi como o coronel Eudoro Mendes em Nos Tempos do Imperador, novela veiculada em 2021. Após saber da investigação, a emissora informou na quinta-feira (15), que excluiu o ator de Todas as Flores, novela que ainda vai estrear na plataforma de streaming Globoplay.