Ticker

6/recent/ticker-posts

Moraes prorroga pela 5ª vez inquérito de milícias digitais


O ministro Alexandre de Moraes, do Supremo Tribunal Federal (STF), decidiu, nesta sexta-feira (7), prorrogar por mais 90 dias o inquérito das milícias digitais. A investigação se debruça sobre a atuação de grupos organizados na internet para espalhar ataques contra a democracia.

O despacho cita que há “diligências em andamento”, sem especificar quais.

A investigação foi aberta em julho do ano passado e já havia sido prorrogada quatro vezes.

“Considerando a necessidade de prosseguimento das investigações e a existência de diligências em andamento, nos termos previstos no art. 10 do Código de Processo Penal, prorrogo por mais 90 (noventa) dias, a partir do encerramento do prazo final anterior (6 de outubro de 2022), o presente inquérito”, escreveu o ministro.

A investigação das milícias digitais foi aberta a partir do compartilhamento do material colhido no inquérito dos atos antidemocráticos. A suspeita é que apoiadores do presidente tenham se organizado nas redes sociais para incentivar ataques contra as instituições democráticas.

A Polícia Federal (PF) também investiga se a articulação da base bolsonarista envolveu dinheiro público. O presidente Jair Bolsonaro (PL) está entre os investigados.

Mais cedo, Bolsonaro voltou a subir o tom contra Moraes e disse que o ministro está “o tempo todo usando a caneta para fazer maldade”.