Ticker

6/recent/ticker-posts

Exames confirmam leucoplasia na laringe, órgão onde Lula já teve câncer em 2011


O presidente eleito do Brasil, o ex-presidiário Luiz Inácio Lula da Silva (PT), que esteve, neste sábado (12), realizando exames de rotina no Hospital Sírio-Libanês, em São Paulo, está incomodado com uma inflamação na garganta.

Aparentemente, aquela rouquidão na voz do petista e a sequidão na garganta têm o atormentado. Mas, segundo boletim médico da instituição, não foi diagnosticado a volta de tumor, como o que o acometeu em 2011.

- (Exames) Estão normais e seguem mostrando completa remissão do tumor diagnosticado em 2011 - diz o comunicado divulgado pelo hospital.

Lula segue com inflamação na garganta “por esforço vocal” e leucoplasia na laringe, umas lesões espessas e brancas no órgão, que é, por sinal, o mesmo no qual ele teve câncer, mais de uma década atrás. 

- O exame de nasofibroscopia mostra alterações inflamatórias decorrentes do esforço vocal e pequena área de leucoplasia na laringe - completa o documento.

O ex-condenado da Lava-Jato estava acompanhado pelas equipes médicas coordenadas por Roberto Kalil Filho, Artur Katz e Rubens Brito e realizou exames de imagens de ecocardiograma, angiotomografias e PET scan, uma tomografia computadorizada por emissão de pósitrons.

Apesar do diagnóstico, Alexandre Padilha, que integra o grupo de discussões sobre saúde durante o governo de transição, usou as redes sociais para acalmar os aliados.

- (Ele está) pronto para governar o nosso país. (...) Os exames todos mostram a normalidade e a completa remissão daquele antigo tumor que já faz uma década que teve - despistou.

- (...) A garganta inflamada de quem falou muito, emocionou muita gente com seus discursos durante a campanha eleitoral. Mas está superbem, firme e forte - completou.

Será?