Ticker

6/recent/ticker-posts

Repórter é ‘pego na mentira’ em manifestação e recebe dura resposta ao vivo


Durante uma participação ao vivo, na cobertura dos atos deste 15 de novembro, em Brasília, o jornalista da Jovem Pan News, Bruno Pinheiro, caiu na besteira de afirmar que os milhares de manifestantes que estavam ali, diante do Quartel General do Exército, pediam ‘intervenção militar ou intervenção federal’.

Diante do desencontro de informações, imediatamente ele passou a ouvir os gritos de que aquilo era mentira.

Começou com uma e, segundos depois, eram várias as vozes, tornando impossível ouvir o repórter.

Uma mulher ainda se aproxima do microfone e tenta esclarecer o real motivo das mobilizações que já duram 18 dias em todo Brasil:

É o povo que está na rua porque não quer um bandido comandando o nosso país.

Apesar de não terem ocorrido agressões, o repórter e sua equipe acabaram deixando o local momentos depois, pois a partir desse episódio, ele já não conseguiria mais falar sem ser interrompido.

A situação se torna ainda mais inusitada, pois envolve um veículo de comunicação que conta ainda com uma certa estima por parte dos eleitores conservadores.

A Jovem Pan, todavia, realizou diversos cortes em seus quadros, desde o resultado do segundo turno das eleições. Entre os que saíram, grandes representantes e defensores do conservadorismo, como Augusto Nunes, Guilherme Fiuza, Ana Paula Henkel e outros mais.

O fato é que, seja quem for o instrumento da mensagem… se ela for mentirosa, será respondida na hora e sem qualquer cerimônia.

O povo atingiu seu limite e precisa de apenas uma fagulha para explodir.

As instituições, grandes culpadas pela situação, precisam responder e corrigir os rumos, pois correm um risco real de perda de legitimidade.

Veja o vídeo:

CLIQUE AQUI