Ticker

6/recent/ticker-posts

Comandante da Marinha fez um ato nunca antes visto na história das Forças Armadas contra Lula


O último Comandante da Marinha, Almirante de Esquadra Almir Garnier Santos, protagonizou um ato inédito neste início de ano, uma quebra de protocolo nunca antes visto na história das Forças Armadas. 

O Almirante de Esquadra Almir Garnier Santos, para não passar nem um dia sequer sob a liderança do governo Lula, decidiu não comparecer à posse do novo governo e passou o comando da Força Naval, de forma interna, através de Portaria assinada pelo Jair Bolsonaro, em 29 de dezembro para o Almirante de Esquadra Marcos Sampaio Olsen.

Dessa forma, o novo comandante já assumiu o comando da Marinha de forma interina desde 30 de dezembro e na cerimônia do dia 5 apenas passara de interino para efetivo, sem ter a cerimônia onde um comandante transfere o cargo para o seguinte.

A cerimônia de troca de comando é um dos momentos mais importantes na trajetória de militares assumindo postos de comando. Ao se negar a participar, o comandante faz um “forte gesto” contra a eleição do Lula.