TCU pede abertura de investigação sobre pagamentos pessoais de Michelle Bolsonaro


O subprocurador do Ministério Público junto ao Tribunal de Contas da União (TCU), Lucas Rocha Furtado, pediu a abertura de um inquérito para apurar os pagamentos de contas pessoais realizados pela ex-primeira-dama Michelle Bolsonaro. O ofício, enviado nesta segunda-feira (15) ao presidente do TCU, Bruno Dantas, aponta a suspeita de irregularidades no pagamento dessas contas em dinheiro vivo.

“Fica evidente que o pagamento de despesas em dinheiro vivo busca burlar o controle. Há claramente uma tentativa de escapar da fiscalização por meio do uso indevido dos recursos. O fracionamento das despesas apenas confirma a intenção obscura de dificultar a rastreabilidade dos valores”, alega Furtado.

As investigações também apontam indícios de que o valor em questão tenha sido utilizado para pagar os cartões de crédito utilizados por Michelle Bolsonaro. Um desses cartões supostamente pertence a Rosimary Cardoso Cordeiro, amiga de Michelle e assessora parlamentar no Senado.

Suspeita-se que esses valores tenham sido retirados por Mauro Cid a mando de Michelle Bolsonaro. A Polícia Federal continua aprofundando as investigações nesse sentido.