“Bolsonarismo é uma lepra”, diz Weintraub, ex ministro de Bolsonaro


"Ex-ministro Weintraub chama bolsonarismo de 'lepra' em meio a revelações de trama de golpe de Estado"

O ex-ministro da Educação, Abraham Weintraub (PMB-SP), causou polêmica nas redes sociais ao se referir ao bolsonarismo como "lepra". A declaração foi feita em uma publicação no Twitter, na qual Weintraub afirmou que, diante de todas as revelações já feitas, não existem inocentes no Partido Liberal (PL) de Valdemar Costa Neto e que todos os bolsonaristas são cúmplices e coniventes.

A publicação de Weintraub ocorre em meio a uma série de acontecimentos envolvendo uma investigação da Polícia Federal (PF) e o ex-ajudante presidencial Mauro Cid. Segundo informações, um roteiro de trama de golpe de Estado foi encontrado no celular de Cid. O relatório da PF, divulgado por determinação do ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), Alexandre de Moraes, revelou detalhes desse achado.

Mauro Cid foi preso pela PF em 3 de maio por outra investigação relacionada à suspeita de fraude em cartões de vacinação do ex-presidente Jair Bolsonaro e pessoas próximas a ele, com o intuito de evitar a vacinação contra a Covid-19. Na ocasião, o celular de Cid foi apreendido.

É importante ressaltar que, até o momento, a Polícia Federal não encontrou qualquer evidência que incrimine o ex-presidente Jair Bolsonaro nesse caso.

Abraham Weintraub foi demitido do cargo de ministro da Educação em 18 de junho de 2020. Na época, ele enfrentou pressões nos bastidores após proferir ofensas contra ministros do STF, chamando-os de "vagabundos" e afirmando que colocaria todos na cadeia. Desde então, Weintraub tem se tornado um crítico vocal do ex-presidente.

As declarações de Weintraub têm gerado intensos debates e reações nas redes sociais, com opiniões divididas sobre sua postura e as implicações das revelações envolvendo Mauro Cid e o suposto roteiro de golpe de Estado encontrado em seu celular.

Ainda não está claro como esses eventos recentes impactarão o cenário político brasileiro e as relações entre os diversos atores envolvidos. Resta aguardar os desdobramentos das investigações e o posicionamento das autoridades competentes diante dessas revelações. O caso continua sendo acompanhado de perto pela opinião pública e pela imprensa.

Tags