AGU envia queixa-crime contra deputado por fala em podcast

Caio Tomahawk


Advocacia-Geral da União (AGU) envia queixa-crime à Procuradoria-Geral da República (PGR) contra deputado Gustavo Gayer por declarações polêmicas sobre africanos

A Advocacia-Geral da União (AGU) tomou uma medida drástica nesta segunda-feira (3) ao enviar à Procuradoria-Geral da República (PGR) uma queixa-crime contra o deputado federal Gustavo Gayer, do Partido Liberal (PL) de Goiás. A ação foi motivada por uma entrevista concedida pelo parlamentar em um programa de podcast na semana passada.

De acordo com a AGU, Gayer teria feito associações discriminatórias entre africanos e o quociente de inteligência (QI) baixo. Durante a conversa com o apresentador Rodrigo Barbosa Arantes, o deputado teria afirmado que a população do continente africano não possui capacidade para viver em um regime democrático.

A AGU considera as declarações do deputado como claramente discriminatórias, uma vez que ele diferencia a capacidade cognitiva dos seres humanos com base em sua origem africana. O órgão conclui que tais afirmações são discriminatórias ao afirmar que os africanos não teriam aptidão para compreender um regime democrático.

A queixa-crime elaborada pela Procuradoria Nacional da União de Defesa da Democracia (PNDD) foi enviada ao procurador-geral da República, Augusto Aras, que agora será responsável por avaliar o caso.

Continue lendo 

#buttons=(ACEITAR!) #days=(20)

Nosso site usa cookies para melhorar sua experiência. SAIBA MAIS
Accept !