Evangélicos sobre fim da isenção para líderes: “Vingança”

Caio Tomahawk


Parlamentares Evangélicos Criticam Suspensão de Isenção Tributária para Ministros Religiosos

Parlamentares evangélicos manifestaram forte repúdio à recente decisão do secretário da Receita Federal, Robinson Barreirinhas, que suspendeu a isenção tributária sobre salários de ministros de confissão religiosa, como pastores. A medida, tomada por determinação do Tribunal de Contas da União (TCU), provocou reações intensas por parte do grupo político, que a interpretou como uma vingança por parte do governo Lula contra os apoiadores de Bolsonaro nas eleições de 2018 e 2022.

O deputado federal Filipe Martins (PL-TO) expressou suas críticas diretamente ao presidente Lula, alegando que a decisão evidencia um sentimento de vingança contra os cristãos evangélicos.

– Isso só vai revelando o sentimento de vingança que ainda arde no coração do presidente da República, sentimento de vingança contra os cristãos. Este é mais um sinal que ele está dando, revelando quem ele realmente é, e qual é o interesse dele com relação aos líderes religiosos do Brasil.

O senador Magno Malta (PL-ES) compartilhou da mesma perspectiva, sugerindo que Lula carrega um ódio contra os evangélicos, especialmente os pastores.

Continue lendo 

#buttons=(Aceitar !) #days=(20)

Our website uses cookies to enhance your experience. Saiba Mais
Accept !