URGENTE: Indignado, Pacheco promete extinguir 'saidinha' de presos

Caio Tomahawk


URGENTE: Presidente do Senado, Rodrigo Pacheco, Promete Acabar com a 'Saidinha' de Presos após Onda de Violência


Em uma coletiva de imprensa na manhã desta segunda-feira (8), Rodrigo Pacheco, presidente do Senado pelo PSD-MG, expressou indignação diante da recente onda de violência que resultou na morte de três policiais em Minas Gerais e São Paulo. Diante desses eventos, Pacheco prometeu agir de forma decisiva para modificar ou até mesmo abolir a prática das saídas temporárias de presos em feriados, conhecidas como 'saidinhas'.


"O Congresso Nacional atuará para promover as mudanças necessárias na Lei Penal e na Lei de Execução Penal, inclusive reformulando e até suprimindo direitos que, a pretexto de ressocializar ou proteger, estão servindo como meio para a prática de mais e mais crimes", afirmou Pacheco, destacando a necessidade de uma ação legislativa urgente diante da crescente preocupação com a segurança pública.


A declaração do presidente do Senado veio como resposta aos recentes assassinatos de policiais, sendo um dos casos mais emblemáticos o do sargento Roger Dias da Cunha, morto em Belo Horizonte durante um confronto com um criminoso que não retornou ao presídio após a 'saidinha' de fim de ano. Pacheco enfatizou a gravidade desse crime, afirmando que "o crime foi de gravidade acentuada e gerou a todos grande perplexidade e tristeza."


Além do sargento Dias, Pacheco relembrou as mortes do policial militar Patrick Bastos Reis e da policial civil Milene Bagalho Estevam, ressaltando a necessidade de uma resposta legislativa imediata. O presidente do Senado expressou sua preocupação com a facilidade de acesso a armas por parte daqueles que não deveriam possuí-las, destacando que "armas estão nas mãos de quem não tem condição de tê-las, e a liberdade para usá-las garantida a quem não devia estar em liberdade."


A indignação de Pacheco também ecoou nas críticas do governador de Minas Gerais, Romeu Zema, que, após o incidente com o sargento Dias, questionou a demora do Congresso em agir e destacou a urgência de mudanças na norma das 'saidinhas'. Em suas redes sociais, Zema ressaltou a necessidade de reavaliação dessa prática e apontou para a importância de medidas rápidas para garantir a segurança dos cidadãos e dos agentes de segurança pública.


A pressão sobre o Congresso para uma reforma na legislação relacionada à execução penal aumentou significativamente após esses eventos recentes. O compromisso de Pacheco em tomar medidas enérgicas sugere uma mudança iminente nas políticas relacionadas às saídas temporárias de presos em feriados, à medida que o país busca equilibrar a ressocialização dos detentos com a proteção da sociedade diante dos crescentes desafios na área da segurança pública.

Tags

#buttons=(Aceitar !) #days=(20)

Our website uses cookies to enhance your experience. Saiba Mais
Accept !