Ex-diretor da ABIN quebra o silêncio e revela quem comandava a "ABIN PARALELA"

Caio Tomahawk


Deputado Delegado Ramagem quebra o silêncio e esclarece supostas acusações sobre 'Abin paralela'


O ex-diretor da Agência Brasileira de Inteligência (ABIN) e atual deputado, Delegado Ramagem, decidiu quebrar o silêncio e esclarecer as narrativas que têm sido disseminadas pela imprensa sobre uma alegada 'Abin paralela' atuando sob sua gestão. Em um vídeo divulgado, Ramagem rebateu as acusações e detalhou os acontecimentos desde que assumiu a direção da ABIN.


O deputado começou explicando que o sistema First Mile, adquirido durante a gestão do ex-presidente Michel Temer, não realiza interceptação de comunicações, apenas fornece uma localização aproximada dos alvos, sendo utilizado por várias instituições. Ele destacou que essa ferramenta era alvo de suspeitas desde março de 2020, quando iniciou um mapeamento interno na ABIN.


Durante esse processo, Ramagem, junto com servidores da Corregedoria-Geral da União e da Advocacia-Geral da União, identificou ressalvas sobre o uso do First Mile, especificamente pelo departamento de operações. Ao solicitar informações detalhadas a esse departamento, Ramagem relatou que enfrentou recusa em responder. Diante da negativa, o diretor optou por exonerar o responsável por aquele setor em agosto de 2021.


"Exoneramos o diretor de operações em razão do First Mile", afirmou Ramagem. Na semana seguinte à exoneração, o deputado determinou uma investigação específica sobre o First Mile, resultando em três sindicâncias investigativas abertas por ele, após um procedimento administrativo apontar problemas com o sistema ainda em 2021.


Ramagem destacou um ponto importante ao revelar que, no governo do ex-presidente Lula, o servidor que ele havia exonerado retornou à alta administração da ABIN, ocupando a função de Secretário de Planejamento e Gestão, responsável por conduzir investigações. O deputado enfatizou a suspeita em relação a esse servidor, indicando que durante uma busca em sua residência foram encontrados 170 mil dólares, aproximadamente um milhão de reais.


"Você está verificando quem era a Abin paralela e quem estava fazendo as devidas fiscalizações do sistema", afirmou Ramagem. Ele ressaltou a fragilidade das acusações contra si, evidenciando que não há um único registro de sua utilização do sistema.


O deputado concluiu reiterando a busca por um processo penal adequado, destacando a importância do devido processo legal e da construção de um conjunto probatório válido. Ele questionou como uma investigação desse tipo pode voltar-se contra a pessoa que iniciou as apurações e expressou o desejo de que a verdade prevaleça.


O vídeo divulgado pelo Delegado Ramagem busca esclarecer as dúvidas em torno das acusações sobre uma suposta 'Abin paralela', reforçando sua versão dos eventos e apontando para a necessidade de uma investigação justa e imparcial.

#buttons=(Aceitar !) #days=(20)

Our website uses cookies to enhance your experience. Saiba Mais
Accept !