TSE cassa mandato de mais um deputado conservador e abre caminho para socialista assumir mandato

Caio Tomahawk


TSE Cassa Mandato de Deputado Conservador e Abre Caminho para Socialista Assumir Vaga


O Tribunal Superior Eleitoral (TSE) anunciou uma decisão unânime na terça-feira (6) que resultou na cassação do mandato do deputado estadual Rafael Tavares (PRTB-MS), abrindo caminho para que o socialista Paulo Duarte, do Partido Socialista Brasileiro (PSB), assuma a vaga na Assembleia Legislativa do Mato Grosso do Sul (Alems).


A base para a cassação, conforme explicado pelo TSE, foi a inobservância pelo PRTB das normas de cota de gênero durante as eleições de 2022. A defesa de Tavares contestou esse argumento, destacando que não há provas de envolvimento direto do deputado no problema apontado.


Essa decisão não apenas cassa o mandato de Tavares, mas também invalida os votos recebidos pelo PRTB, demandando uma recontagem para a realocação das cadeiras na Assembleia Legislativa.


Rafael Tavares, eleito com mais de 18 mil votos, é conhecido por seu apoio ao ex-presidente Jair Bolsonaro e por suas posturas conservadoras. Após o anúncio da cassação, expressou sua indignação no Instagram, afirmando que foi eleito de forma democrática e enfrentou a máquina política sem o apoio de grupos tradicionais.


O deputado destacou suas ações durante o mandato, incluindo oposição ao grupo político do PSDB e PT que comanda a política do estado, denúncias de irregularidades e desvios de dinheiro na máquina pública, apresentação de projetos de lei e fiscalização de indícios de corrupção.


Tavares ressaltou ter sido alvo de críticas e processos, mas afirmou estar determinado a continuar sua luta política. Ele encerrou sua mensagem declarando: "O presente pertence a eles, mas o futuro é nosso! Meu nome é Rafael Tavares, deputado eleito pelo povo sul-mato-grossense e cassado pelo sistema na democracia relativa do PT".


A decisão do TSE gerou debates acalorados nas redes sociais e na política, destacando a polarização existente no cenário brasileiro. Enquanto alguns comemoram a cassação como uma medida para garantir a observância das leis eleitorais, outros criticam a decisão, questionando sua legalidade e apontando possíveis motivações políticas por trás do processo.


Por sua vez, o socialista Paulo Duarte se prepara para assumir a vaga deixada por Tavares, consolidando uma mudança significativa na composição política da Assembleia Legislativa do Mato Grosso do Sul. O novo deputado promete representar os interesses de seus eleitores e contribuir para o debate político no estado.

#buttons=(Aceitar !) #days=(20)

Our website uses cookies to enhance your experience. Saiba Mais
Accept !