Movimento Liberdade: responsável pela organização do ato pelo impeachment de Lula que acontece este domingo (9)

No próximo domingo, dia 9 de junho, está marcada uma manifestação na cidade de São Paulo, que promete reunir uma grande quantidade de pessoas. Organizada pelo Movimento Liberdade, descrito como de direita, liberal e conservador, o evento tem como principal objetivo pedir o impeachment do presidente Lula, do Partido dos Trabalhadores (PT), além de manifestar repúdio à condução das políticas do governo federal.


O ato, que ocorrerá às 14h no Masp (Museu de Arte de São Paulo), é fruto da iniciativa de Guilherme Sampaio, um dos quatro organizadores do evento, juntamente com Keven Oliveira, Samantha Pozzer e Marco Antônio Costa, este último conhecido por seu trabalho como ex-jornalista da Jovem Pan.


O Movimento Liberdade, registrado e patenteado no ano passado pelo Space Liberdade, canal no X de Keven Oliveira e Samantha Pozzer, cedeu o nome para a organização da manifestação. Segundo Guilherme Sampaio, idealizador e financiador do evento, a intenção é unir cidadãos que se identificam com os ideais de liberdade, conservadorismo e valores familiares.


Um dos pontos centrais da manifestação é a indignação com a situação no Rio Grande do Sul, onde uma crise se instaurou, suscitando críticas à atuação do governo federal. Para os organizadores, a resposta para essas crises locais e para os desafios nacionais está nas mãos do povo, e é por isso que clamam pela participação ativa dos cidadãos na manifestação.


Além do pedido de impeachment do presidente Lula, o ato também busca o afastamento do ministro Alexandre de Moraes, do Supremo Tribunal Federal (STF), cuja atuação tem sido alvo de intensos debates políticos nos últimos tempos. Ainda, está prevista uma campanha de arrecadação de doações para auxiliar o estado do Rio Grande do Sul, que enfrenta dificuldades decorrentes da crise.


Políticos como a deputada Carla Zambelli (PL-SP) e o deputado Luiz Philippe de Orleans e Bragança (PL-SP) confirmaram presença no evento, demonstrando apoio às pautas propostas pelo Movimento Liberdade. Outros parlamentares, como os deputados Marcos Pollon (PL-MS) e Marcel van Hattem (Novo-RS) e o senador Eduardo Girão (Novo-CE), estão tentando ajustar suas agendas para participarem da manifestação.


A presença desses políticos confere ainda mais peso e visibilidade ao evento, que promete ser um marco na mobilização popular contra o atual governo e em defesa dos valores defendidos pelo Movimento Liberdade. A expectativa é de que a manifestação reúna uma grande quantidade de pessoas, tornando-se um símbolo da resistência e da luta pela liberdade e pela democracia no Brasil.

© Política Online Brasil. Todos os direitos reservados. Premium By Jago Themes