Ticker

6/recent/ticker-posts

Apresentador Gilberto Barros é condenado a dois anos de prisão por falar mal de beijo entre homens


O apresentador Gilberto Barros, mais conhecido como Leão, foi condenado a dois anos de prisão e mais uma multa de R$ 2.424,00 por ter comentado em 2020 que não se sentia bem ao verdois homens se beijando.

- Eu tinha […] ainda presenciar, onde eu guardava o carro na garagem, beijo de língua de dois bigode, porque tinha uma boate gay ali na frente, não tenho nada contra, mas eu também vomito, sou gente, gente. (…) Hoje em dia se quiser fazer na minha frente faz, apanha dois, mas faz - disse o comunicador na época.

Continue lendo 👇

$ads={2}

A juíza Roberta Hallage Teixeira, da 4ª Vara Criminal da Barra Funda, entendeu que a declaração do apresentador se enquadra no crime de homofobia e determinou a pena, mas Leão pode cumpri-la em regime aberto. 

- Fica a pena privativa de liberdade substituída por duas penas restritiva de direitos, nos moldes acima estabelecidos. Tendo em vista que o réu respondeu solto por este processo, e não havendo nos autos alteração da situação fático-jurídica que o permitiu, concedo a ele o direito ao recurso em liberdade - escreveu a magistrada na decisão.

A defesa do radialista afirmou que ele não teve a intenção de atacar a comunidade LGBTQIA+ e lembrou que “o acusado possui uma vida pautada pelas boas ações, buscando, inclusive, defender as minorias”.

Leão pode recorrer da decisão.