Ticker

6/recent/ticker-posts

Lula diz que é preciso rediscutir a Lei da Ficha Limpa no país


O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) criticou nesta quarta-feira (17) a Lei da Ficha Limpa, sancionada por ele em 2010. Em entrevista à rádio Super FM, de Belo Horizonte (MG), o petista prometeu rediscutir a norma caso seja eleito em outubro, sem dar detalhes de como seriam tais mudanças.

“Eu acho que foi uma bobagem a gente fazer a Lei da Ficha Limpa tal qual ela foi feita. Ou seja, muitas vezes você pune uma pessoa e três meses depois essa pessoa readquire o seu direito de ser candidato. Acho que é preciso rediscutir a lei da Ficha Limpa”, declarou.

O ex-mandatário também afirmou que pretende conversar com líderes e dirigentes partidários como Valdemar Costa Neto (PL) e Roberto Jefferson (PTB), ambos condenados em 2012 no julgamento do escândalo do mensalão.

“Precisamos ter tranquilidade para governar. E, se for o caso, vamos conversar com todos. Não quero falar nomes, mas não acho problema em dialogar com quem quer que seja. Alguns já foram condenados, cumpriram suas penas e estão livres, fazendo política”, acrescentou.

Durante o segundo mandato de Lula, o então projeto que instituía a Lei da Ficha Limpa chegou ao Congresso Nacional com o apoio de mais de 1 milhão de assinaturas. A legislação em vigor proíbe que condenados pela Justiça, a partir da segunda instância, participem das eleições.

O próprio petista, em 2018, foi afetado pela lei que ele sancionou em 2010. Na ocasião, Lula perdeu o direito de concorrer à Presidência porque sua condenação por corrupção e lavagem de dinheiro havia sido confirmada pelo Tribunal Regional Federal da 4ª Região (TRF-4).