Vaza informação da PF sobre investigação e "fonte" fala sobre prisão de Bolsonaro

Caio Tomahawk


Investigações sobre Fraudes em Cartões de Vacinação de Bolsonaro: Conclusão Prevista para Este Ano, Diz PF


A Polícia Federal (PF) projeta que as investigações envolvendo o ex-presidente Jair Bolsonaro, impulsionadas pela delação premiada de Mauro Cid, seu ex-ajudante de ordens, devem ser concluídas ainda neste ano, conforme informam membros da corporação familiarizados com o processo.


De acordo com a CNN, fontes ligadas à PF revelaram que o aspecto mais avançado da investigação envolve as acusações de supostas fraudes nos cartões de vacinação de Bolsonaro. Esse desenvolvimento surge em meio a um contexto de atenção crescente sobre as condutas do ex-presidente, especialmente relacionadas à administração da vacina.


Em relação a uma possível prisão de Bolsonaro, uma "importante fonte da PF" enfatizou o compromisso da instituição com a imparcialidade:


“Se a equipe investigativa identificar que Jair, José, Maria, João tem envolvimento em crimes, eles vão ser presos. Qualquer investigado, se tiver provas e se enquadrar nos critérios das prisões vai ser preso, pode ser Jair, João, Maria.”

“A PF não vai perseguir, nem proteger ninguém. Os erros do sistema criminal que foram cometidos com Lula não quero inverter e cometer com Bolsonaro”, ressalta uma fonte da PF.


Essa declaração busca enfatizar a imparcialidade da PF no tratamento de casos, rejeitando tanto perseguições injustificadas quanto proteções indevidas. O compromisso da instituição com a equidade no processo investigativo é destacado como um princípio fundamental.


Vale ressaltar que, há semanas, Bolsonaro tomou conhecimento de que ministros do Supremo Tribunal Federal (STF) discutem a possibilidade de sua prisão. Esse conhecimento adicionou uma dimensão política às investigações em curso, aumentando a tensão em torno do cenário legal do ex-presidente.


Além disso, as declarações recentes de Janja, a esposa de Bolsonaro, contribuíram para a atmosfera de incerteza, quando afirmou que "se tudo der certo”, o ex-presidente Jair Bolsonaro logo estará preso. Essa afirmação, que não foi detalhada, acrescentou uma perspectiva pessoal à questão da prisão de Bolsonaro, alimentando especulações e debates.


Diante desse panorama, o ex-presidente tem trabalhado nos bastidores para evitar esse desfecho. Sua atuação nos bastidores pode envolver estratégias políticas, jurídicas ou de comunicação para lidar com as repercussões das investigações e para se posicionar diante das especulações sobre a possibilidade de prisão.


O desfecho dessas investigações terá implicações significativas no cenário político brasileiro, influenciando a dinâmica das próximas eleições e moldando a narrativa em torno de Jair Bolsonaro. A conclusão prevista para este ano traz uma expectativa de desdobramentos impactantes, tanto para o ex-presidente quanto para o panorama político nacional.

#buttons=(Aceitar !) #days=(20)

Our website uses cookies to enhance your experience. Saiba Mais
Accept !