Nordeste é única região onde Lula é mais aprovado que Bolsonaro

Uma pesquisa recente realizada pelo PoderData, divulgada entre os dias 25 e 27 de maio, revelou que o Nordeste é a única região do Brasil onde os eleitores consideram a gestão de Lula 3 superior à do ex-presidente Jair Bolsonaro. Enquanto metade dos votantes nordestinos avaliam a administração do petista como "melhor", apenas 36% acreditam que seja "pior". Essa percepção contrasta com as regiões Centro-Oeste, Norte e Sul, onde a maioria dos eleitores vê a gestão de Bolsonaro como superior à de Lula.


A pesquisa, conduzida em 211 cidades das 27 unidades federativas, entrevistou 2.500 pessoas, com uma margem de erro de 2 pontos percentuais e um grau de confiança de 95%. Os resultados revelaram uma divisão clara entre as regiões do país. Enquanto no Nordeste a popularidade de Lula permanece forte, no Centro-Oeste, Norte e Sul, é Bolsonaro quem recebe mais apoio.


No Sudeste, por outro lado, os resultados mostram um empate técnico, com 36% dos entrevistados preferindo a gestão de Lula, 34% considerando a de Bolsonaro como melhor e 28% julgando que ambas são equivalentes. Esse cenário de equilíbrio reflete a diversidade de opiniões nessa região do país.


Apesar de contar com o apoio de metade dos eleitores do Nordeste, a popularidade de Lula tem diminuído na região desde as eleições de 2022. Naquela ocasião, o político do PT recebeu 69,34% dos votos nordestinos, enquanto Bolsonaro obteve 30,66%. Atualmente, apenas 36% dos votantes entrevistados expressam preferência pela administração do ex-presidente do PL, e 10% veem ambos como equivalentes.


Um dos aspectos interessantes revelados pela pesquisa é a percepção regionalizada da política no Brasil. Enquanto o Nordeste mantém uma preferência clara por Lula, outras regiões tendem a favorecer Bolsonaro. Isso demonstra a complexidade da dinâmica política do país e como as percepções são moldadas por contextos regionais e históricos.


Outro ponto de destaque na pesquisa foi a nomeação do Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra (MST) para a elaboração do Plano Safra da Agricultura Familiar pelo governo Lula. Essa medida pode ter impacto na percepção dos eleitores nordestinos, que historicamente têm uma ligação forte com questões relacionadas à agricultura familiar e à reforma agrária.


Enquanto isso, o Supremo Tribunal Federal (STF) está prestes a decidir se torna o ex-juiz Sergio Moro réu por calúnia contra o ministro Gilmar Mendes. Esse caso tem gerado grande interesse público e pode influenciar a percepção dos eleitores sobre figuras proeminentes da política brasileira.


Além disso, o STF marcou o julgamento da revisão do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS) para o dia 12 de junho. Essa revisão tem o potencial de impactar milhões de trabalhadores brasileiros e pode se tornar um tema relevante nas discussões políticas e eleitorais.


Em resumo, a pesquisa do PoderData revelou uma divisão clara na percepção dos eleitores brasileiros em relação às gestões de Lula e Bolsonaro, com o Nordeste se destacando como a única região onde a maioria prefere o governo petista. No entanto, a dinâmica política do país continua sendo influenciada por uma série de fatores, incluindo questões regionais, disputas judiciais e debates sobre políticas públicas.
Tags